Sugestão de fim-de-semana * Weekend suggestion

Inscrever-se numa formação.
Sign up on a workshop.

Procurar programas de voluntariado.
Search for volunteering programs.

E ler um livro.
And read a book.

se_isto_e_homem

Se isto é um homem (a.k.k. If this is a man, Se questo è un uomo, 1947), Primo Levi

Na noite de 13 de Dezembro de 1943, Primo Levi, um jovem químico membro da resistência, é detido pelas forças alemãs. Tendo confessado a sua ascendência judaica, é deportado para Auschwitz em Fevereiro do ano seguinte; aí permanecerá até finais de Janeiro de 1945, quando o campo é finalmente libertado.
Da experiência no campo nasce o escritor que neste livro relata, sem nunca ceder à tentação do melodrama e mantendo-se sempre dentro dos limites da mais rigorosa objectividade, a vida no Lager e a luta pela sobrevivência num meio em que o homem já nada conta.
Se Isto é um Homem tornou-se rapidamente um clássico da literatura italiana e é, sem qualquer dúvida, um dos livros mais importantes da vastíssima produção literária sobre as perseguições nazis aos judeus.

On 22nd February 1944, 650 people were sent to Auschwitz in 12 goods trains. Only Primo Levi and two others survived. “If This Is a Man” is Levi’s most direct, non-fictional account of his time in Auschwitz.

Falemos de livros

De tempos a tempos, gosto de dinamizar o blog com acções pontuais. À semelhança do que houve anteriormente no Folhas de Papel, nomeadamente com a rubrica “Cinco à Quinta” que consistiu na entrevista de cinco perguntas a bloggers literários, inicio um novo programa que tem como objectivo mostrar como os livros são um bem paralelo a qualquer área. “Falemos de livros” consistirá numa bateria de entrevistas a entidades, profissionais e projectos directamente relacionados com a literatura e com a leitura, bem como a pessoas que, simplesmente, não vivem sem livros.

Todas as quintas-feiras, a partir de 27 de Novembro, no Folhas de Papel. Não perca :)

Encontro às cegas com um livro

encontro_cegas

Porque não? Foi esta a acção promocional escolhida pela Elizabeth’s Bookshops, na Australia, quando o mercado literário começou exigir manobras de Marketing mais inusitadas para salvar o negócio da falência.

Ao assistir ao fecho de algumas concorrentes, a Elizabeth’s Bookshops optou por permitir que as pessoas comprem um livro sem ver a capa. Garantindo que todos os livros “são de qualidade”, a equipa da livraria optou por esta acção quando se apercebeu que grande parte dos seus clientes pedem recomendações por género literário. Assim, as pessoas podem simplesmente tirar um livro da prateleira para se surpreenderem com um título e um autor de forma totalmente aleatória. Será o suspense o segredo desta acção?

Podem ler mais aqui.

Ajudar o próximo

Hoje em dia, são cada vez mais os programas de responsabilidade social à mão do ‘cidadão comum’, sejam disponibilizados por empresas, desenvolvidos por instituições de carácter social ou por movimentos cívicos com um objectivo muito preciso.

Felizmente, são cada vez mais as notícias que abordam este tema e maior o destaque dado enorme variedade de formas de ajuda que podem partir de nós. No que respeita a livros e à literatura, a mais simples contribuição pode fazer a diferença na vida de alguém.

programas_voluntariado

Reuni algumas ideias de como podemos ajudar o próximo, sempre dentro da área das letras, e convido-vos a partilhar sugestões e movimentos que conheçam. Se o Natal é quando o homem quiser, porque não começar já?

Vamos doar livros à nossa biblioteca? é um projecto criado por Liliana Carvalho, uma blogger e leitora que dá protagonismo a um conceito que, esperamos, cresça exponencialmente no futuro: o objectivo deste projecto passa por envolver as pessoas com as suas bibliotecas, incentivando-as a doar livros a estes espaços. Tão simples, não é?

Ler para idosos. Quão simples é isto? Se gosta de ajudar e de sentir que contribui para o bem-estar de terceiros, não é nada difícil concretizar esta ideia. Voluntariando-se numa instituição local ou contactando entidades de acolhimento de idosos, é possível ler para quem não o consegue fazer ou que, simplesmente, precisa de companhia.

Ensinar a escrever. Enfim, não a escrever per se, mas a escrever contos e a criar histórias com uma estrutura, com um princípio, meio e fim. A escrita criativa, por exemplo, é uma abordagem muito comum no que respeita a este tipo de acções. Numa instituição social com crianças ou numa faculdade sénior, não será possível enquadrar-se uma aula para mostrar às pessoas como podem dar forma às suas histórias? Sem dúvida, será uma sessão mágica e inesquecível.

Inscrever-se nos Voluntários da Leitura, um projecto que se destina  a potenciar o desenvolvimento de uma rede nacional de voluntariado na área da promoção da leitura. Aqui, poderá registar-se como voluntário e fazer parte dos vários projectos que esta equipa gere.

Procurar projectos internacionais que se coadunem com o que pretende realizar em termos de voluntariado. Poderá analisar, por exemplo, o site da Books for Africa para perceber como pode contribuir para a distribuição de livros a quem, simplesmente, não os tem e precisa deles.

Escrever. Esta é simples: Quem gosta de ler e tem um blog onde partilha as suas opiniões e outras tantas considerações sobre o mercado literário já está a contribuir para dar protagonismo à literatura e a sensibilizar as pessoas para a importância da literacia, do acesso à informação e da cultura. O que fazer mais? Continuar! :)

Socialmente falando

Há uns anos, era relativamente fácil contabilizar o número de visitantes no blog. Recentemente, sobretudo com o crescimento do Facebook, o surgimento do Goodreads e com as novas ferramentas disponibilizadas pelo WordPress, é cada vez mais difícil ter-se a noção de quantas pessoas efectivamente lêem e estão ligadas ao Folhas de Papel.

Assim, porque hoje em dia a Web é indubitavelmente um mundo e, digamos, uma segunda casa, deixo abaixo os links ‘sociais’ do blog para que possam acompanhar todas as novidades a par e passo:

Facebook

Goodreads

WordPress:

  • Pode seguir o blog se tiver WordPress
  • Pode receber os posts por email, seleccionando o campo “Posts by email – Click to follow by email” na coluna do lado direito.

Obrigada por estarem aí ;) Boas leituras!

Sugestão de fim-de-semana * Weekend suggestion

Fazer um brunch com a família.
Prepare a family brunch.

Ir ver o mar.
Visit the seaside.

E ler um livro.
And read a book.

eremita

Eremita (a.k.a. The hermit, 1971), Lobsang Rampa

Lobsang Rampa escreve neste livro a história narrada por um monge cego que conheceu em sua juventude. Este diz ter conhecido os “Jardineiros da Terra”, um grupo de extraterrestres que tem como missão espalhar a vida e cuidar das bases sociais pelo universo. Os Jardineiros mostram ao Eremita a formação da vida na Terra.
Livro em pdf aqui.

Here is the story of Rampa’s meeting with a blind master of Universal Wisdom inside a cave in Tibet and the great cosmic laws he discovered and subsequently applied to his own search for the truth. Here is the story of a trip inside a giant flying saucer and his trip to the cavern world that exist beneath the surface of the Earth, but which we are not permitted to learn about due to its secretive nature.

Wish list

Temos de ser realistas: é preciso manter a cabeça fria quando passamos junto a uma montra ou entramos numa livraria, porque os lançamentos e promoções são tantas e tão boas que é difícil escolher a nossa próxima leitura. Digam a verdade: conseguem optar só por um livro ou não resistem e acabam por comprar vários? Eu já passei por ambas as situações, mas algo me diz que até ao Natal será difícil escolher apenas um em cada visita.

Quanto a mim, esta é a selecção de livros de que preciso lá em casa:

toda_a_mafalda_50anos

.

Toda a Mafalda – edição comemorativa dos 50 anos, de Quino. Tive a colecção dos livros em miúda, mas acabaram por ficar para outros membros da família. Está na altura de recuperar as tiradas mais inusitadas da banda desenhada!

.ceu_de_chumbo

Céu de Chumbo, de Ben Pastor, e Os Que Sucumbem e os Que se Salvam, de Primo Levi, para dar continuidade ao ‘estudo’ que tenho feito este ano sobre a segunda guerra mundial.

.

 .pilares_da_terra_voli
Pilares da Terra
, de Ken Follet, uma das histórias mais bem construídas na Idade Média que devorei no espaço de poucos dias mas que, para minha infelicidade, tive de devolver. É desta que compro os livros :)

.

.convento_bimby

Do Convento para a Bimby, de vários, porque não há época melhor para começarmos a pensar em doces conventuais. Afinal, o Natal está à porta (sim, todas as desculpas são boas para se comprar este livro).