Haruki Murakami

Anda no ar um vento trazido por Haruki Murakami. Trata-se de um escritor japonês que mergulhou na área da literatura há algumas décadas, dedicando-se à escrita de romances e de contos. Até ao momento, não conhecia nada dele, pelo que li recentemente A rapariga que inventou um sonho. Neste livro estão reunidos os 24 melhores contos de Haruki Murakami, escritos entre 1981 e 2005, onde a mestria do autor do best-seller “Kafka à Beira-Mar” envolve a fantasia com a mais natural das realidades. Do surreal ao mundano, estas histórias exibem a sua habilidade de transformar o curso da experiência humana na mais pura e surpreendente arte literária.

Há corvos animados, macacos criminosos, um homem de gelo… Há sonhos que nos moldam e coisas que sempre sonhámos ter… Há reuniões em Itália, um exílio romântico na Grécia, umas férias no Havai… Há personagens que se confrontam com perdas dolorosas, outras que se deparam com distâncias inultrapassáveis entre os que querem estar o mais próximo possível. Quase todas as histórias são melancólicas, com personagens submersas pela solidão. Murakami junta os seus temas favoritos: os acontecimentos inexplicáveis (o tal toque de fantástico que provoca por vezes a sua inclusão na corrente do realismo fantástico), as coincidências, o jazz, os pássaros e os gatos.

Apreciação sobre A rapariga que inventou um sonho:

A minha opinião sobre este livro resume-se a uma palavra: melancolia. Acredito que precisamos de alcançar uma certa ………………… para quando iniciamos uma leitura, pelo que este livro não me encantou nem me despertou a curiosidade para outras obras do autor. Senti-me aborrecida, melancólica e desejosa de o terminar. Os seus textos são tendencialmente vagos, com finais abertos que permitem que o leitor complete a história conforme a sua imaginação. Contudo, a escrita é fluída, quase perfeita. As descrições são muito breves e claras; as personagens leves e coerentes.

Ficha:

Editor: Casa das Letras
ISBN: 9789724617909
Ano de Edição/ Reimpressão: 2008
N.º de Páginas: 432

Biografia de Haruki Murakami:

Um dos mais populares escritores japoneses, Haruki Murakami nasceu em Kyoto em 1949. Cresceu em Kobe, cidade portuária que lhe rendeu uma visão de mundo cosmopolita, um dos pilares da sua obra. Os seus dias na universidade foram caóticos e intensos, incluindo a participação activa nos protestos contra a guerra do Vietname. Formou-se em dramaturgia clássica no Departamento de Literatura da Universidade de Waseda. Pouco depois, montou um bar em Kokubunji, Tóquio (1974 – 1981), sobre o qual diria mais tarde: “Tudo que preciso saber na vida aprendi no meu bar de jazz.” Nesse período, publicou os seus dois primeiros livros: Hear the Wind Sings (1979) e Pinball 1973 (1980).

Mais tarde, foram lançados Caçando carneiros (1982); Hard-boiled Wonderland and the End of the World (1985), que lhe rendeu o prestigioso Prémio Tanizaki; Norwegian wodd (1987), com mais de 20 milhões de cópias vendidas num ano e Dance Dance Dance (1988), entre outras obras.

As suas maiores influências literárias são Raymond Chandler, Kurt Vonnegut e Richard Brautigan. Paralelamente à actividade de escritor, traduziu para o japonês autores como F. Scott Fitzgerald, John Irving, Tim O’Brien, Truman Capote e Paul Theroux.