Gueixa, Uma Vida, de Mineko Iwasaki e Rande Brown

«Nos trezentos anos de história das karyukai (termo poético que designa as sociedades das gueixas) nunca uma mulher veio a público contar a sua história porque sempre nos pedimos impedidas de o fazer devido a um certo número de regras não escritas, à tradição e à santidade de uma vocação com um carácter tão exclusivo. No entanto, sinto que chegou o momento de o fazer».

Mineko Iwasaki tinha apenas cinco anos quando deixou a casa dos pais para iniciar a sua aprendizagem. Durante um quarto de século, levou uma vida de duras exigências profissionais, mas também de inesquecíveis compensações. Aprendeu a linguagem e os costumes formais das gueixas, e estudou dança e música tradicionais do Japão. Seduziu príncipes e reis, capitães de indústria, grandes figuras do mundo do espectáculo, alguns dos quais viriam de facto a tornar-se seus amigos. Graças à sua determinação, veio a ser reconhecida como uma das mais notáveis praticantes dessa forma de arte hoje em declínio. Gueixa, Uma Vida, é um precioso testemunho que revela os detalhes de um tipo de existência que, durante algum tempo, pôde subreviver numa espécie de limbo, e cuja função consistia em preservar as tradições do passado japonês. Contada com grande sabedoria e sensibilidade, esta é uma história real de beleza e heroísmo, e a revelação de um tempo e de uma cultura que raramente se deram a conhecer ao mundo oriental.

 

Apreciação

Adoro ler auto biografias. Este livro é uma biografia escrita pelas mãos de uma mulher que foi gueixa durante muitos anos, transmitindo uma sabedoria dessa tradição. O texto é muito fluído, parece que a autora (Mineko) fala connosco, contado-nos a sua história na primeira pessoa de uma forma tão simples que parece que estamos cara a cara.

O primeiro livro que li sobre este tema foi o também verídico “Memórias de uma Gueixa”, que Arthur Golden escreveu inspirado na vida de uma gueixa. Por seu lado, “Gueixa, Uma Vida” trata-se de uma história real contada na primeira pessoa, transmitindo os pensamentos mais intímos e reveladores acerca da personagem e do seu estilo de vida, ao mesmo tempo que nos transmite muita informação acerca desta cultura milenar, complementando muito bem outros romances do género.

O livro ensina muito sobre as tradições japonesas, sobretudo das karyukai. Contudo, há alturas em que surge uma certa confusão relativamente àquilo a que a autora se refere. São tantos os termos japoneses, e todos tão parecidos, que é normal se tivermos de fazer uma pequena pesquisa nas páginas anteriores para procurar o significado de certo termo.

 

Ficha técnica

Editor: Verbo
Colecção: Afluentes da Memória
ISBN: 9789725684849
Ano de Edição/ Reimpressão: 2006
Encadernação: Capa mole