Mais literatura na Internet

Com a coordenação de Luís Carmelo e a participação de Almeida Faria, Carlos Pessoa Rosa, Gonçalo Tavares, Jorge Reis-Sá, Maria do Carmo Figueira e Pedro Teixeira Neves, o novo site PNETliteratura que se dedica exclusivamente à literatura já está online e promete óptimas novidades, vindo preencher o gap que os media portugueses têm sobre o mercado literário. PNETliteratura: um rio, múltiplos afluentes.

O site PNETliteratura é um espaço vivo e plural de diálogo com a realidade literária em língua portuguesa. Há três aspectos que sobressaem na actualização diária do novo site: a dimensão crítica, a publicação de inéditos e um acompanhamento permanente da vida literária.

Três cronistas dão voz ao diagnóstico crítico, nomeadamente Jorge Reis-Sá (observatório da poesia), Pedro Teixeira Neves (observatório do romance) e Maria do Carmo Figueira (observatório da tradução). Dois escritores particularmente singulares nas respectivas gerações, Almeida Faria e Gonçalo M. Tavares, darão a conhecer neste espaço inéditos de sua autoria.

Por fim, no que diz respeito à radiografia contínua da vida literária portuguesa, de salientar a existência de três dezenas de editoras que possibilitarão ao site PNETliteratura a pré-publicação de obras de natureza literária. Além deste aspecto, vital para a auscultação da coisa literária, uma rubrica de mini-entrevistas – de acordo com um padrão de questionário cirúrgico e fixo como é próprio da rede – dará voz aos autores. Devido ao facto de o site PNETliteratura ser um espaço editado na rede, será ainda contemplada uma rubrica semanal que destacará os sites e blogues que se dedicam à literatura.

Mas nada desta vasta actividade se realizaria sem a tradição do velho Folhetim; daí que, desde o dia da abertura do site PNETliteratura, a 8 de Setembro de 2008, que os contos do escritor brasileiro Carlos Pessoa Rosa passem a ser publicados, fascículo a fascículo, nos fins-de-semana.

A literatura é um rio que se reconhece, hoje em dia, através de uma identidade multifacetada: um vastíssimo esteio de afluentes que disputa os limites de uma fronteira sempre impossível de traçar. É neste limbo dinâmico, ponteado por marés imprevistas, que o site PNETliteratura se situa. Sem dizer que não à turbulência ou à contingência. Interrogando, enquanto publica; dando a ver, enquanto relativa.

8 de Setembro de 2008.

Luís Carmelo, Editor e Coordenador.