Novidades da Editorial Presença

A Editorial Presença tem previstas muitas novidades para a primeira quinzena de Outubro, algumas das quais destaco:

 

UM MUNDO SEM FIM – Volume II, Ken Follett

Depois do enorme êxito de Os Pilares da Terra, Ken Follett regressa à cidade de Kingsbridge, mas desta vez cerca de dois séculos após os acontecimentos do primeiro livro. No dia 1 de Novembro de 1327, quatro crianças presenciam a morte de dois homens por um cavaleiro. O sucedido irá para sempre assombrar as suas vidas, mas Merthin, Ralph, Caris e Gwenda ficarão também marcados pelo próprio tempo em que vivem, e em particular pela maior tragédia que assolou a Europa no século XIV, a Peste Negra. Um Mundo sem Fim, que a Presença publica em dois volumes, é um épico medieval que está a conquistar os leitores de todo o mundo, tendo registado um total de 26 semanas de permanência entre os mais vendidos do The New York Times.

 

A CASA DO SILÊNCIO, Orhan Pamuk

Numa pequena cidade portuária do Norte da Turquia, convertida em estância turística à Ocidental, existe uma casa meio arruinada onde vivem Fatma, uma viúva nonagenária, e Redjep, o anão que cuida dela. Todos os anos, no Verão, a idosa recebe os netos vindos de Istambul, três personalidades completamente distintas. A história decorre num ambiente de grande agitação política, cuja conflitualidade se reflecte nas experiências dos jovens, enquanto Fatma, refugiada nas suas recordações, nos permite articular passado e presente. A Casa do Silêncio é o primeiro romance de Pamuk traduzido no Ocidente, da autoria daquele que viria a ser o Prémio Nobel da Literatura de 2006.

 

 

HUMILHADOS E OFENDIDOS, Fiódor Dostoiévski

Após o prolongado exílio na Sibéria, que viria a inspirar Cadernos da Casa Morta, Dostoiévski publicou, em 1861, o romance Humilhados e Ofendidos, onde expõe a desumanidade do seu tempo e do seu país, em que os ricos e poderosos escravizavam e humilhavam os mais pobres. É narrado, por um jovem autor, Vânia, que acaba de publicar o seu primeiro romance – uma alusão quase autobiográfica –, embora continue a debater-se com grandes dificuldades de vida, e cuja compaixão e curiosidade acabam por fazê-lo envolver-se ainda nos dramas alheios. Traduzido directamente do russo, pelos consagrados Nina Guerra e Filipe Guerra, vencedores do Grande Prémio de tradução literária APT/Pen Clube Português.

 

 

A ERA DOS EXTREMOS, Eric Hobsbawm

Este livro, largamente baseado na experiência pessoal e na observação de um dos maiores historiadores da actualidade, é de incontornável importância para a compreensão do nosso século e daquilo que podemos esperar em relação ao futuro. Dividida em três grandes partes – ‘A Era da Catástrofe’, ‘A Era do Ouro’, ‘A Derrocada’ – «A Era dos Extremos» constitui um balanço da época que decorreu entre o início da Primeira Guerra Mundial e a Queda do Muro de Berlim, que balizam este “século breve”. Escrito do ponto de vista de quem acredita nas potencialidades da razão e da ciência, este ensaio de grande fôlego constitui uma análise incisiva e multifacetada de questões tão amplas e profundas como a Guerra Fria, o Terceiro mundo, as vicissitudes da economia, a falência das ideologias, a crise das artes entre outros temas de capital interesse. A obra culmina com uma antevisão do que será o século XXI, baseada numa argumentação solidamente fundamentada.

 

 

SUN TZU – A ARTE DA GUERRA PARA USO DOS GESTORES, Livio Buttignol

Escrita há cerca de 2500 anos, A Arte da Guerra, de Sun Tzu, é um clássico da literatura universal cujos ensinamentos sobre teoria militar e estratégia têm vindo ao longo dos séculos a inspirar todas as pessoas que pretendem vencer nos mais variados contextos. Livio Buttignol propõem-se aplicá-los aos gestores que têm a seu cargo o futuro das empresas, guiando-nos através de um interessante percurso em que a guerra se torna uma metáfora para o competitivo mundo empresarial. As palavras de Sun Tzu são assim comentadas à luz dos conceitos de gestão actuais, resultando num documento de inegável importância para todos aqueles que aspirem conduzir as suas equipas rumo à excelência.