Sete anos no Tibete, de Heinrich Harrer (e adaptação por Jean-Jacques Annaud)

sete_anos_tibete

No início da Segunda Guerra Mundial, Heinrich Harrer, cidadão austríaco, alpinista famoso, foi capturado pelos Ingleses durante uma expedição aos Himalaias. Internado num campo de prisioneiros na Índia, conseguiu fugir e, viajando a pé em pleno Inverno, logrou chegar a Lassa, a cidade Proibida do Tibete. Aí permaneceu durante anos; aprendeu a língua e tornou-se profundo conhecedor do Tibete e dos Tibetanos. Amigo e perceptor do então jovem Dalai Lama, acompanhou-o até à Índia aquando da invasão do Tibete pela China Comunista.
Este livro, que é já hoje um clássico, relata-nos essa experiência extraordinária de um homem que logrou penetrar no mais fundo da alma do Tibete e do seu povo. Harrer foi, desde então, agraciado com inúmeras condecorações, escreveu mais de vinte livros, dos quais fizeram cerca de quarenta adaptações para cinema e televisão. A sua acção estendeu-se pelos seis continentes e granjeou-lhe a reputação de defensor dos direitos humanos.
Heinrich Harrer e Dalai Lama, exilado, continuam amigos até hoje.

Apreciação

A história é única e penso que este livro se pode considerar uma preciosidade literária, uma vez que nos mostra e ensina a cultura, a tradição, religião e os valores do país que é o “tecto do mundo” nos seus últimos sete anos de existência enquanto país imperial. O Budismo é explicitado enquanto religião, ensinando muito sobre as suas crenças e, sobretudo, sobre a ascensão do monge budista que virá a tornar-se o décimo quarto Dalai Lama. O filme, por outro lado, foca-se mais no esforço e dedicação do protagonista e do seu grande amigo, Aufschnaiter, numa viagem onde procuram o exílio num país neutro durante a Guerra. Porém, na minha opinião, perdeu-se a alma do livro uma vez que, neste, a viagem até Lassa demora dois anos através de cordilheiras de montanhas e pequenas povoações que os permitem sobreviver durante esse período de fome, sede e miséria. Passados esses dois anos, chegam finalmente a Lassa e conseguem organizar as suas vidas a partir das oportunidades que lhes são dadas por aqueles que se tornaram os seus grandes amigos, sendo convidados várias vezes para trabalhar em engenharia ambiental (embora com outro nome) para criar planos de irrigação, barragens, fontes e jardins, começando assim a ganhar a admiração do povo Tibetano.

Os momentos com o Dalai Lama são bastante fiéis ao livro, uma vez que este tem uma curiosidade infindável e uma compreensão extrema que permite que a amizade entre eles cresça sem qualquer tipo de preconceito, esquecendo na maior parte das vezes o protocolo que se deve seguir estritamente na presença do Rei Divino.

Algo curioso é o facto de Heinrich no livro decidir fazer a expedição aos Himalaias porque nenhum outro desporto para além do montanhismo consegue vencer a sua sede de vitória, sendo o seu prémio a sensação de liberdade e as paisagens com que se defronta. No filme, ele parte em expedição contra a vontade da sua noiva grávida e passa os sete anos em conflitos interiores que o corroem e não o libertam até os resolver, uma vez que tem conhecimento que o seu filho nasceu e que tem tantos anos quanto os que ele passa na Índia e no Tibete. Na obra literária, percebe-se o seu afastamento da família que deixou para trás embora goste de enviar e receber notícias ao mundo exterior, sem nunca ser referida uma mulher na sua vida. Aliás, foi-lhe dada a oportunidade mais que uma vez de viver ou casar com mulheres Tibetanas (porque a poligamia é normal) mas a sua posição de autonomia e independência sempre tiveram prioridade na sua vida. É também de referir o facto que Aufschnaiter não casa e não tem interesse especial por mulheres, mas sim pela cultura Tibetana.

sete_anos_tibete_filme2

sete_anos_tibete_filme

Livro a não perder; filme a ver se houver a oportunidade.

Ficha técnica do livro

Edição/reimpressão: 2002
Páginas: 406
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789724129129
Colecção: ASA de Bolso

Ficha técnica do filme

Ano de lançamento: 1998
Tagline: At the end of the world his real journey began
Elenco: Brad Pitt, David Thewlis, B.D. Wong, Mako.