Viagens na minha terra

Agora que o sol começa a espreitar com mais frequência e a oferecer-nos momentos mais quentes, porque não aventurar-nos um pouco pelo mundo literário? O lifecooler sugere um excelente roteiro para conhecemos o roteiro de Almeida Garret em “Viagens da minha terra”, numa viagem de comboio intensa, enriquecedora e tranquilizante.

Roteiro Lisboa – Santarém:

Quando, em 1846, Almeida Garrett escreveu Viagens na Minha Terra falava-se do comboio como hoje se fala do TGV. Então como agora, as opiniões dividiam-se. Garrett, embora um Bravo do Mindelo e um progressista, desconfiava do novo meio de transporte, ao qual preferia as estradas, tidas como instrumento mais eficaz daquilo a que hoje chamaríamos desenvolvimento local, ponto de vista, de resto, partilhado por Alexandre Herculano.

Continuar a ler.