A matemática das coisas, de Nuno Crato

Matemática das coisas

Comprar aqui

Agora galardoado com o European Science Award na categoria de Melhor Comunicador do Ano, um novo livro de Nuno Crato dedicado às histórias matemáticas, como por exemplo histórias de confusões nas auto-estradas por não se seguirem regras da geometria cartesiana. Enfim, histórias acerca da beleza da matemática, contadas para que todos a entendam e se entusiasmem.

Apreciação

Dificilmente se poderá dizer que este livro é um género de compilação matemática for dummies. Na minha opinião, é um compêndio excelente sobre curiosidades do dia-a-dia, cheio de cultura geral, onde a matemática se esconde em cada canto e onde dominam as explicações mais completas sobre questões tão simples como “Porque é que o formato A4 tem aquele tamanho?”. A maioria dos textos foi originalmente publicada no Expresso aquando do lançamento do livro (2008), o que resulta numa compilação mais do que completa com artigos temáticos sobre a origem de conceitos e com uma linguagem muito acessível.

Em “A matemática das coisas”, Nuno Crato desdramatiza a matemática e torna-a aliciante e cativante, suscitando a curiosidade dos leitores acerca de pormenores quotidianos. Para tal, frisa a importância da matemática e o seu papel no dia-a-dia, nomeando os matemáticos que estão por trás de problemas e equações e atribuindo-lhe um elevado prestígio. Como o autor afirma, é natural que o “cidadão comum” consiga nomear de cabeça historiadores e compositores de renome mas, pelo contrário, é incapaz de localizar matemáticos de excelência que tiveram um papel determinante na história e que moldaram a forma como vivemos.

Neste contexto, acedemos a uma série vasta de explicações e exemplos gráficos. Mais do que divulgação científica, trata-se de ilustração e enriquecimento cultural: é esse o objectivo desta obra. Entre a história do calendário gregoriano, a velocidade das filas de trânsito (porque é que a do lado anda sempre mais depressa?), a divisão justa de fatias de bolo de aniversário, a perda de carácter de big brother do GPS e a confidencialidade de informação crítica na Internet (como dados bancários e transacções online), Nuno Crato conta-nos histórias, e passo a citar, sobre a beleza e o poder da matemática. Um dos exemplos é a nomeação do interruptor como a ferramenta do milénio, porque as suas variações ao longo do tempo permitiram a simplificação de sistemas de transportes (na mudança de linha de carris) e de comunicações, com a criação do telégrafo, do telefone, dos transístores e, por fim, a Internet.

Sobre a colecção

A colecção “Temas de Matemática” é uma iniciativa conjunta da Gradiva e da Sociedade Portuguesa de Matemática, e tem como objectivo a divulgação de textos de matemática ou com ligação a esta disciplina que, sem prejuízo do seu rigor científico, possam não só contribuir para o aprofundamento da cultura matemática de estudantes e profissionais desta ciência, com especial destaque para os jovens professores, mas também cativar o interesse de um público não especialista interessado em textos de divulgação científica.

Ficha técnica

Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 248
Editor: Gradiva Publicações
ISBN: 9789896162412
Coleção: Temas da Matemática