Sugestão de fim-de-semana * Weekend suggestion

Passear ao sol toda a tarde.
Stroll in the sunshine all afternoon.

Jogar monopólio.
Play monopoly.

E ler um livro.
And read a book.

Wuthering heights (a.k.a. O Monte dos Vendavais, 1847), Emily Brontë

“O Monte dos Vendavais” é uma das grandes obras-primas da literatura inglesa. Único romance escrito por Emily Brontë, é a narrativa poderosa e tragicamente bela da paixão de Heathcliff e Catherine Earnshaw, de um amor tempestuoso e quase demoníaco que acabará por afectar as vidas de todos aqueles que os rodeiam como uma maldição. Adoptado em criança pelo patriarca da família Earnshaw, o senhor do Monte dos Vendavais, Heathcliff é ostracizado por Hindley, o filho legítimo, e levado a acreditar que Catherine, a irmã dele, não corresponde à intensidade dos seus sentimentos. Abandona assim o Monte dos Vendavais para regressar anos mais tarde disposto a levar a cabo a mais tenebrosa vingança. Magistral na construção da trama narrativa, na singularidade e força das personagens, na grandeza poética da sua visão, nodoso e agreste como a raiz da urze que cobre as charnecas de Yorkshire, “O Monte dos Vendavais” reveste-se da intemporalidade inerente à grande literatura.

Many people, generally those who have never read the book, consider Wuthering Heights to be a straightforward, if intense, love story — Romeo and Juliet on the Yorkshire Moors. But this is a mistake. Really the story is one of revenge. It follows the life of Heathcliff, a mysterious gypsy-like person, from childhood (about seven years old) to his death in his late thirties. Heathcliff rises in his adopted family and then is reduced to the status of a servant, running away when the young woman he loves decides to marry another. He returns later, rich and educated and sets about gaining his revenge on the two families that he believed ruined his life.