Cinco à quinta

Cinco à quintaQue tipo de leitura prefere? Eu sou do tipo de leitora que lê um bocadinho de tudo. Gosto de romances fofinhos e romances dramáticos, romances históricos e romances adolescentes. Gosto de policiais e de thrillers psicológicos. Gosto de poesia e contos. Gosto de YA (sobrenaturais, paranormais, dramas) e de fantasia. Gosto de ler autores portugueses e internacionais.

O que procura quando escolhe um livro? Procuro entretenimento e aprendizagem. Depois, tudo depende do estado de espírito. Escolho os livros por aquilo que me apetece no momento. Se me apetecesse rir, se me apetece brincar aos detectives, se me apetece chorar, se me apetece viver um grande amor ou se me apetecesse aprender alguma coisa.

O que admira num autor? A capacidade de me fazer prender de tal forma ao livro que me impede de comer e muitas vezes de dormir, pelo menos até o livro acabar. E admiro também aqueles que me fazem pensar e reflectir nas minhas acções.
O que pensa dos hábitos de leitura dos portugueses em geral? Acho que está melhor. Apesar de os preços não ajudarem, há sempre a possibilidade de comprar em segunda mão ou de pedir emprestado. Eu leio o ano inteiro, mas mesmo as pessoas que lêem apenas nas férias estão a aumentar o número de leituras.
Qual o seu livro preferido? Porquê? Nunca me podem perguntar qual é o meu livro favorito, porque de entre os livros da minha vida, não consigo escolher apenas um. Tenho de citar o “Estrela” da Danielle Steel, porque foi o primeiro livro adulto, quando tinha uns 16 anos, que li e me fez chorar. O “Frágil” da Jodi Picoult pela forma como fez ficar revoltada e pelo fim que me deixou sem palavras. O “Um Dia” do David Nicholls pela história absolutamente maravilhosa e pela surpresa do final.
Participante: Andreia Silva, blogger

Podem ler aqui todas as participações no Cinco à Quinta até ao momento.

Para participar na rubrica, envie as respostas a estas questões para folhasdepapel.d [at] gmail [dot] com.