E-books

ereader_kobo

Finalmente rendi-me. Aproveitando uma promoção excelente na Fnac, comprei um Kobo para me iniciar nas leituras digitais. Ainda não estou completamente convencida, mas o Kobo provou ser my kind of tablet!

A propósito desta mudança (ou, digamos, adaptação), tenho estado atenta à discussão no Goodreads intitulada “Livros vs. E-books“, onde os participantes têm discutido acerca da leitura de livros digitais em detrimento dos livros em papel, ou vice-versa. Eis a minha contribuição:

Penso que é difícil, para um verdadeiro amante em leitura, abandonar por completo os livros em papel. Isto porque ler um livro não se limita apenas à passagem pelos capítulos, mas pelo ritual que a leitura envolve: a escolha do livro, os passeios pelas livrarias, o folhear das páginas…
Acredito que os e-books são práticos mas que ainda não atingiram todo o seu potencial. Quando disponibilizarem funcionalidades únicas como aceder a conteúdos exclusivos, entrevistas e outras funções interactivas, talvez nessa altura os leitores se rendam. Isto conjugado com a necessidade de reduzir a pegada ecológica poderá oferecer óptimas oportunidades em termos económicos e ecológicos.
Os e-books são ainda muito caros em comparação com os livros em papel, acabando por não compensar. Contudo, insisto num ponto fulcral: o Homem é um ser de rotinas e mudar hábitos não se faz da noite para o dia.

Este pequeno texto resume o que penso acerca das tecnologias adaptados a hábitos tradicionais, nomeadamente no que respeita à literatura. O que pensam deste tema (já debatido superficialmente aqui aqui)?

By the way, como sou novata na utilização de um e-reader, podem aconselhar-me sobre lojas online e sites onde posso descarregar livros em qualquer língua, com boas edições?