Sugestão de fim-de-semana * Weekend suggestion

Começar a preparar o blog para as férias.
Start preparing the blog for the holidays.

Beber um copo ao final da tarde.
Drink with your friends at dawn.

E ler um livro.
And read a book.

rapariga_auschwitz

A rapariga da Auschwitz (a.k.a. Eva’s story, 2014), Eva Schloss

É um relato de uma sobrevivente ao Holocausto e da sua luta para viver consigo mesma depois da guerra, uma homenagem a todas as vítimas que não viveram para poder contar a sua própria história e um esforço para assegurar que o legado de Anne Frank jamais seja esquecido. Eva foi feita prisioneira pelos nazis no dia do seu décimo quinto aniversário, tendo sido enviada para Auschwitz. A sua sobrevivência dependeu de inúmeros pequenos golpes de sorte, da sua determinação e do amor e da protecção da mãe, Fritzi, que foi deportada juntamente com ela. Quando o campo de concentração de Auschwitz foi libertado, Eva e Fritzi iniciaram a longa viagem de regresso a casa. Procuraram desesperadamente o pai e o irmão de Eva, dos quais tinham sido separadas. Meses mais tarde receberam a trágica notícia de que os dois haviam sido mortos. Antes da guerra, em Amesterdão, Eva tornara-se amiga de uma jovem chamada Anne Frank. Embora os seus destinos tivessem sido muito diferentes, a vida de Eva iria ficar para sempre estreitamente ligada à da amiga, depois de a sua mãe, Fritzi, casar com o pai de Anne, Otto Frank, em 1953.

In March 1938 the Germans invaded Austria and young Eva Geiringer and her family became refugees. Like many jews they fled to Amsterdam where they hid from the Nazis until they were betrayed and arrested in 1944. Eva was 15 years old when she was sent to Auschwitz – the same age as her friend Anne Frank. Together with her mother she endured the daily degradation that robbed so many of their lives – including her father and brother. After the war her mother married Otto Frank, the only surviving member of the Frank family. Only now, 40 years later has Eva felt able to tell her story.