Throwback Thursday * Condessa de Ségur

comtesse_de_segurUma das minhas autoras preferidas em criança era a Condessa de Ségur, cujadesastres_sofia colecção praticamente completa tínhamos lá por casa.

Os livros que mais vezes li desta autora e que eram, indubitavelmente, os meus preferidos eram Os Desastres de Sofia e As Meninas Exemplares, cujo ambiente aristocrático e momentos perfeitamente aspiracionais me proporcionaram muitas horas de brincadeiras de imaginação.

As minhas personagens predilectas sempre foram a Sofia, a Madalena e a Camila. Ao longo do tempo, ainda criança, sempre nutri um carinho por especial por Sofia, por a ter encarado sempre como uma criança incompreendida que, na verdade, provocava e incentivava o mau comportamento e a falta de discernimento em ocasiões variadas. O facto de ser oriunda de um meninas_exemplaresambiente mais modesto e hostil que os das suas amigas (neste caso, refiro-me a Madalena e a Camila) desperta em si emoções e sentimentos que não consegue identificar, dada a sua idade, e com os quais não consegue lidar. Sofia não é, nem nunca foi, má. Era, sim, uma criança solitária que sonhava ter uma oportunidade de ser feliz e que, por fim, acabou por conseguir integrar-se num ambiente tão diferente do seu, tendo, para isso, reunido todos os esforços para que se assemelhasse ao que pretendia para si.

Já Madalena e Camila sempre foram, de facto, as meninas exemplares. O estereotipo de crianças bem educadas e o sonho de qualquer progenitor. As protagonistas de um cenário idílico. Mas esta perfeição era propositada: a autora conseguiu, ao longo dos livros, fazer a contraposição entre aquilo que é a educação aristocrática e aquilo que é uma formação pessoal em ambientes mais modestos e criar aquilo que poderá ser um manual de boas maneiras.

As histórias, tão inocentes quanto complexas no que respeita a eventos familiares, obstáculos na integração social e esforço para o alcance de realização pessoal, são verdadeiramente encantadoras e sempre me emocionaram muito, tendo-me dado a oportunidade não apenas de passar por inúmeros momentos intensos de leitura, mas também de pensar sobre as personagens e, nomeadamente, na vida de Sofia.

Quais os V/ livros de infância?