O Prodígio (2017), Emma Donoghue

o_prodigio

A jovem Anna recusa-se a comer e, apesar disso, sobrevive mês após mês, aparentemente sem graves consequências físicas. Um milagre, dizem.

Mas quando Lib, uma jovem e cética enfermeira, é contratada para vigiar a menina noite e dia, os acontecimentos seguem um diferente rumo: Anna começa a definhar perante a passividade de todos e a impotência de Lib. E assim se adensa o mistério à volta daquela pobre família de agricultores que parece envolta num cenário de mentiras, promessas e segredos.

Prisioneira da linguagem da fé, será Anna, afinal, vítima daqueles que mais ama?

Um drama intenso sobre os perversos caminhos do fundamentalismo, mas também sobre como o amor pode vencer o mal nas suas mais diversas formas.

Apreciação

Depois de um sucesso como “O Quarto de Jack”, é normal que surja alguma reticência a ler outro livro de Emma Donoghue. Será que é possível bater um livro arrebatador, com incríveis reviravoltas e personagens que nos entram pela casa adentro? A resposta é fácil: sim. E mais, esta é uma autora a que se deve ter atenção. Emma Donoghue veio para ficar e os seus livros prometem leituras emocionantes e que perduram para lá do final do último capítulo.

“O Prodígio” (Porto Editora, 2017) decorre no século XIX, e…

Continuar a ler no Deus me Livro.

Advertisements